Comportamento dos Preços

SÃO CARLOS / Comportamento dos preços através do IGP – DI/FGV

 

Comportamento dos PreçosO comportamento dos preços é um assunto sempre atual e que interfere na capacidade de consumo do brasileiro. Um dos índices relevantes da economia é o IGP-DI/FGV ou índice geral de preços. Este índice foi instituído em 1944 com a finalidade de medir o comportamento de preços em geral da economia brasileira. É uma média aritmética, ponderada de outros índices: 1)  IPA que é o Índice de Preços no Atacado e mede a variação de preços no mercado atacadista. O IPA ponderada em 60% o IGP-DI/FGV. 2) IPC que é o Índice de Preços ao Consumidor e mede a variação de preços entre as famílias que percebem renda de 1 a 33 salários mínimos nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O IPC pondera em 30% o IGP-DI/FGV. 3) INCC que é o Índice Nacional da Construção Civil e mede a variação de preços no setor da construção civil, considerando no caso tanto materiais como também a mão de obra empregada no setor. O INCC pondera em 10% o IGP-DI/FGV.

Da maneira que o IGP é feito, podemos perceber também o quanto ele é amplo! Só incorpora a variação de preços de bens e serviços consumidos dentro do Brasil e não inclui, portanto, bens exportáveis. Os dois primeiros índices lidam com a distribuição das mercadorias para grandes quantidades de mercadorias (atacado) ou de menores quantidades que se destinam ao indivíduo ou a um conjunto deles. O IGP ao ter incorporado o índice de construção cível incluí materiais e produtos de uma ampla variedade de segmentos industriais, serviços especializados e mão de obra em grande quantidade. O que notamos a partir do mês de setembro é um aumento expressivo das variações dos preços com relação ao trimestre anterior. A variação acumulada no ano atingiu 5,83%. O índice oficial da inflação medido pelo IPCA ficou abaixo, ou seja, 3,1%.

O IPCA acompanha os preços de vários tipos de gastos (alimentação, bebidas, habitação, saúde, desp. pessoais, vestuário, comunicação, artigos de residência e educação) e acompanha a população com rendimentos entre 1 e 40 salários mínimos. Logo, sua metodologia é diferente do IGP. Mas, para explicar o que está acontecendo com os preços de muitos bens e serviços o IGP oferece um entendimento melhor, porque inclui atacado, varejo e construção civil. Todos esses segmentos são sensíveis aos custos da energia (como elétrica, gás, gasolina/álcool).

Os produtos e serviços pessoais e que encontram um menor número de substitutos e/ou concorrentes podem receber maiores reajustes pelos fabricantes. Quanto mais importante a marca, mais dispendioso para o consumidor!

Tabela 1 – IGP – DI

Mês / Ano

Índice do mês
(em %)

Índice acumulado
no ano (em %)

Nov/2019

0,85

5,8360

Out/2019

0,55

4,9440

Set/2019

0,50

4,3700

Ago/2019

-0,51

3,8507

Jul/2019

-0,01

4,3831

Jun/2019

0,63

4,3935

Mai/2019

0,40

3,7400

Abr/2019

0,90

3,3267

Mar/2019

1,07

2,4050

Fev/2019

1,25

1,3209

Jan/2019

0,07

0,0700

O Informativo Econômico ACISC é elaborado pelo Núcleo de Economia da ACISC, em convênio com o Núcleo de Conjuntura, Finanças e Empreendedorismo do Departamento de Economia da UNESP Araraquara, sob a coordenação do Prof. Dr. Elton Eustáquio Casagrande e supervisão do Presidente da ACISC, José Fernando Domingues.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário