comercio varejista

SÃO CARLOS / INFORMATIVO ECONÔMICO ACISC – Gastos das Famílias e o Comércio Varejista

comercio varejista

As estatísticas para o mês de janeiro do ano corrente ainda não estão disponíveis. O comportamento do emprego formal e outros dados oriundos do IBGE deverão ser publicados nas próximas semanas. Enquanto isso as buscas por evidências para se estabelecer bases para previsão se baseiam no comportamento de muitos segmentos econômicos ao longo de 2019.

Uma das fontes relevantes para a previsão da atividade econômica é o comércio varejista e seus segmentos. Na Tabela 1 reunimos segmentos que formam os principais itens de consumo dos consumidores e a variação do volume de vendas acumulada no ano passado. As informações da Tabela 1 compreendem a oferta de bens e serviços realizada por um grande número de firmas. O volume de vendas é uma medida quantitativa de consumo, baseada nas unidades comercializadas pelo comércio varejista no Estado de São Paulo.

A utilidade da Tabela 1 é de oferecer um comparativo para os comerciantes segundo os mesmos segmentos na cidade de São Carlos. Para comparar o comerciante deve verificar qual foi o volume de itens vendidos a partir de janeiro de 2019 até dezembro do mesmo ano.  Algumas observações ajudam a compreender o comportamento da economia através das decisões de consumo do consumidor. O crescimento das quantidades vendidas de combustíveis e lubrificantes é um forte indicador de retomada da atividade econômica. Veículos de passeio e transporte de cargas consumiram mais ao longo do ano. As quantidades de móveis e eletrodomésticos também cresceram e indicam que a demanda por troca e/ou aquisição desses itens colaboraram com a atividade econômica da indústria. Artigos farmacêuticos e similares também tiveram aumento de demanda.

Para dar conta desses aumentos, o consumidor realiza uma troca entre itens de sua cesta de consumo. Materiais de escritório, itens de supermercados (alimentação, higiene e limpeza), livros, jornais e revistas tiveram redução de consumo. Esse comportamento favorece a interpretação de que o consumo foi conduzido para mobilidade, melhorias com o lar e cuidados com saúde e beleza, além de artigos de uso pessoal e doméstico. Portanto, são gastos que favorecem o funcionamento das rotinas domésticas e das necessidades com transportes. São gastos típicos de consumo familiar.

Tabela 1 – Variação Acumulada do Volume de Vendas do Comércio Varejista em 2019

Tabela 18 02 2020

Fonte: IBGE. Elaboração Própria.

Sobre

O Informativo Econômico ACISC é elaborado pelo Núcleo de Economia da ACISC em convênio com o Núcleo de Conjuntura, Finanças e Empreendedorismo do Departamento de Economia da UNESP Araraquara, sob a coordenação do Prof. Dr. Elton Eustáquio Casagrande e supervisão do Presidente da ACISC José Fernando Domingues.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário